Transtorno Bipolar do Humor: Realidade ou Viagem de psicólogo?

        Escrevo este comentário após minha mãe ter comentado comigo que eu poderia estar com este tipo de transtorno, uma vez que, segundo ela, eu apresentava alguns sintomas desta doença psicologica.
        Honestamente, não sei se eu tenho ou não este distúrbio, obviamente, se eu o tiver, seria esperado que eu negasse tal fato. Mas, lendo os sintomas, e cogitando a hipótese de que eu realmente tenha este distúrbio, eu penso comigo: Bom, pode ser que realmente eu tenha este distúrbio. Mas o que faria uma pessoa que trabalha, faz engenharia, tem quer dar atenção à mãe, à namorada, aos familiares, tem que estar antenado às tecnologias que existem (pois trabalho com eletrônica, a cada momento uma nova tecnologia surge e temos que “aprendê-la”), que ainda assim bloga (justamente para tentar desestressar um pouco),   enfim, como reagiria uma pessoa “normal” sob as várias pressões vindas de várias partes da sua vida? E o que então seria “normal” para estas situações? Acho que, no mínimo, as reações seriam as mesmas, simplesmente porque amigos meus da faculdade nas mesmas condições dizem que passam pelos mesmos problemas. Estariamos então diante de uma epidemia de transtorno bipolar causado pela vida de estudante de engenharia trabalhador? Talvez… Talves devessemos então impedir que as pessoas não trabalhem e façam Engenharia pois isso gera transtorno bipolar do humor… Mas eu, como futuro Engenheiro, não consigo ver algo de errado, vejo apenas uma relação de causa-consequência. Se me xingam, o “normal” é eu ficar chateado, não é um “transtorno de chateatisse aguda” e se me tratam bem, o “normal” é eu tratar a pessoa bem também, o que também não é um “transtorno de tratamento excepcional”. Podemos nos esforçar para tratar bem alguém que nos chateie, da mesma forma que as vezes tratamos mal as pessoas sem querer,  mas em ambos os casos a ação normalmente é consequência da situação que passamos no dado momento, pelo menos do meu ponto de vista. Sempre descofio que a psicologia as vezes “viaja” em suas deduções, porque, não raramente, vejo algo “normal” passar a ser tratado como uma “doença psicologica”, e pior, quando num programa de TV o leigo é orientado a  indicar seus familiares “problemáticos” à especialistas, não raramente esta orientação falha ao não informar que nem todo caso particular de reação à uma situação é um estado esquisofrênico por si só.

        Espero que este comentário registrado aqui sirva para que outras pessoas que tenham tal diagnóstico detectado por uma pessoa que viu uma reportagem em algum lugar, possa expor sua opinião e para que este conceito seja bem definido.  Acho que é por isso que a nossa sociedade atual é tão acomodada, pois a melhor maneira de dominar aqueles que questionam o sistema é o chamar de louco, não é mesmo? (Acho que neste texto coloquei todas as características de um transtornado bipolar do humor… rsrs) E somente postei este comentário aqui porque foi o primeiro lugar onde encontrei uma oportunidade de expor meu ponto de vista, para que fique registrado, antes de, quem sabe, me tratarem como louco…

Cleber Magalhães

P.S. Se algum psicólogo achar que este texto tem traços de um “transtornado bipolarmente do humor”, e quiser me fornecer uma consulta gratuíta de diagnóstico, entre em contato comigo.  Eu realmente posso estar errado, afinal, assunto de psicologia não é o meu forte, creio que um especialista está devidamente embasado para dar um diagnóstico, e  aceito que a hipótese de estar errado é uma possibilidade real, e se realmente eu for convencido de que preciso de ajuda, porque não pagar?  Mas acho que não é nada que um simples descanso não cure, e não há nada que altere mais o humor de uma pessoa do que alguém dizer que você tem um problema e ainda por cima cobrar por dar esta “informação”.

Anúncios

2 Respostas to “Transtorno Bipolar do Humor: Realidade ou Viagem de psicólogo?”

  1. sinéia souza Says:

    tenho transtorno bipolar do humor, gostaria de receber email sobre isso.

  2. magawendRegina Celia Says:

    Amigo.. nem tanto o mar nem tanto a terra… nem todo mundo que fica stressado ou triste é bipolar.. conheço muita gente mau educada que se diz ter mudança de humor.
    Eu tenho um diagnostico e um tratamento desde 1994 e posso lhe garantir que existe sim o antes e o depois..
    Se voce tem ou não bipolaridade não é o x da questão e sim o respeito que deve ter para quem ja sentiu na pele o que é viver nos extremos…
    Voce falou bonito e posso dizer (generalizando) que o bipolar tbem costuma ser inteligente e sabe como ninguem camulfar seus sentimentos..
    Por isso seja ou não bipolar peço apenas que respeite nossa condição e siga o lema: Viva e deixe viver 🙂
    Abraços a senhora sua mãe e caso vc seja um bipolar eu devo dizer que com certesa ela vai para o céu kiikik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: